O que é o CEI ?

Constituído em 28 de novembro de 1992, em Madrid (Espanha), o Conselho Espírita Internacional (CEI) é o organismo resultante da união, em âmbito mundial, das Associações Representativas dos Movimentos Espíritas Nacionais.

Com a finalidade de apoiar e dinamizar os diferentes Movimentos Espíritas, o CEI atua através de Coordenadorias Regionais que tem como objetivo trabalhar em conjunto com os representantes de cada país.

Confira a lista de países membros aqui.

Eventos e congressos

O Conselho Espírita Internacional promove seminários, cursos, eventos regionais e congressos mundiais a cada três anos.

Com a realização dos Congressos Espíritas Mundiais, o Conselho Espírita Internacional procura consolidar um espaço no âmbito internacional para a divulgação dos ensinos espíritas em todos os países. A presença de reconhecidos oradores de diferentes nacionalidades, programas e temas sempre atuais e a presença crescente de milhares de congressistas, dentre outros destaques, fazem de cada Congresso Espírita Mundial um evento único.

O primeiro congresso, realizado pelo CEI, ocorreu em Brasília, no ano de 1995. O segundo foi em Portugal, na capital – Lisboa, no ano de 1998. A cidade de Guatemala na Guatemala foi, em 2001, a sede do terceiro congresso espírita mundial. O 4º congresso, em homenagem ao bicentenário de Allan Kardec, em 2004, foi realizado em Paris, na França, e em 2007, no ano de comemoração dos 150 anos do lançamento do Livro dos Espíritos, a cidade de Cartagena, na Colômbia foi palco do 5° Congresso. O  6º Congresso Espírita Mundial,  realizou-se em Valencia, na Espanha. O 7º Congresso Mundial teve lugar em Cuba, na cidade de Havana, entre 22 e 24 de Março, de 2013, com o tema: “A Educação Espiritual e a Caridade na Construção de um Mundo de Paz” -150 anos de O Evangelho segundo o Espiritismo. O 8º Congresso Espírita Mundial voltou à cidade de Lisboa, Portugal, em Outubro de 2016, tendo como tema “Em Defesa da Vida”.

Em 2019, de 4 a 6 Outubro, a cidade do México será a anfitriã do 9º Congresso Espírita Mundial, com o tema: Edificando o Homem Espiritual do Futuro”

Edicei Editora

Hoje, a mais de 150 anos do surgimento de O Livro dos Espíritos, permanece vigente o desafio de levar a mensagem consoladora que os Espíritos superiores legaram à Humanidade, até os mais distantes cantos do planeta.

O CEI tem, entre os seus principais objetivos, a edição de livros espíritas – em especial as obras de Allan Kardec – e de autores como Francisco Cândido Xavier e Yvonne Pereira entre outros, nos mais diversos idiomas e com traduções de excelente qualidade. Com essa finalidade, constituiu a EDICEI, que hoje edita livros em francês, inglês, espanhol, alemão, húngaro, ­russo e prepara edições em outros idiomas. E para divulgar os livros espíritas, o CEI vem participando ativamente de importantes Feiras ­Internacionais de Livro: Frankfurt (Alemanha), Guadalajara (México), Salão do Livro de Paris (França), Bienal do Rio de Janeiro e Bienal de São Paulo (Brasil), Feira do Livro de Buenos Aires e Book Expo America, em Nova Iorque.

Para maiores informações entre no site www.edicei.eu

A Revista Espírita

Editada por Allan Kardec durante doze anos, a Revista Espírita – Jornal de Estudos Psicológicos – é um clássico, fundamental para entender o pensamento kardequiano. Foi lançada em 1o de janeiro de 1858 e serviu como laboratório experimental para as obras e projetos futuros do Codificador do Espiritismo. Muitos textos que aparecem em suas páginas depois fizeram parte das obras de Kardec que se seguiram à publicação de O Livro dos Espíritos.

Também a Revue, foi peça fundamental para o intercâmbio de espíritas e simpatizantes de várias partes do mundo, embora sua grande vocação sempre tenha sido a contribuição à difusão da então nascente Doutrina Espírita.

Na apresentação do número inicial, Kardec destacava como um dos objetivos da Revista Espírita, “unir por um laço comum os que compreendem a Doutrina Espírita sobre seu verdadeiro ponto de vista moral, a prática do bem e da caridade evangélica com todos”. O codificador planejava um maior desenvolvimento da Revista e incluiu essa idéia no Projeto 1868 (inseridas no livro Obras Póstumas).

Após a desencarnação de Kardec, a Revue Spirite, sobreviveu na França até o século XX, quando teve sua tiragem interrompida.

Atualmente, voltou a ser editada em francês pelo Conselho Espírita Internacional (CEI) em parceria com o Movimento Espirita Francófono (LMSF – Le Mouvement Spirite Francophone).

A edição em espanhol da “Revue Spirite” surgiu como uma necessidade natural de atingir, cada vez mais, ao crescente interesse dos países hispânicos de ampliar a difusão do pensamento espírita.

Procurando atender este objetivo, o Conselho Espírita Internacional lançou em 2003 uma nova edição da “Revue Spirite”, integramente em espanhol. Com algumas adequações a partir da edição francesa, “La Revista Espírita en Español” transformou-se rapidamente em um ponto de encontro para os Movimentos Espíritas dos diferentes países de língua hispânica.

Hoje, “La Revista” é divulgada em mais de 40 cidades, em 22 países. Cada edição trimestral supera os 10.000 exemplares e a mesma está presente em bibliotecas e universidades, tornando-se um referencial de apresentação do Espiritismo.

O surgimento da edição da “Revue Spirite” em idioma espanhol abriu uma nova fase na história da revista fundada por Allan Kardec e amplia, significativamente, a perspectiva de difusão da Doutrina Espírita no mundo.

Em 2006 apareceram também os primeiros números da “Revue” em inglês. “The Spiritist Magazine” vem sendo publicado regularmente a partir de 2008 com edições trimestrais que chegam a diversos pontos do mundo e são um ponto de referência importante para todas as pessoas que falam o idioma inglês.

Para mais informações acesse www.revuespirite.org